Buscar

A questão toda é: quem somos, o que nos incomoda na imagem pessoal? Ao fazer essa pergunta no início da Consultoria Flima, vejo o primeiro sinal da resistência: — Não! Não tenho nada incomodando na minha imagem. — Apenas quero cortar o cabelo para me deixar mais...

— Mas você sabia que existe uma relação inalienável entre cabelo rosto, corpo e emoções...

Que cabelo do ponto de vista da estética não é fio de cabelo tal como é na versão da tricologia médica e esse em si é um exíguo e crucial motivo pelo qual tem afetado sua imagem em todos os campos da vida? Pode você masculino ou feminino... ainda não ter notado, sobretudo, afirmo; existe uma lacuna grande e espaçosa entre essas questões e precisa ser levada seriamente em conta para que haja de fato e direito REALIZAÇÃO, COMPLETUDE, e portanto BELEZA, naquilo que buscamos everyday nos locais de estética mundo afora.

E os símbolos arquétipos — figuras geométricas carregadas de pura informação embutidas nas linhas do rosto e corpo! Estudo feito por C.G.J em torno de 1920 cok registros também em seu livro O homem e seus símbolos , tratando dos sólidos geométricos e suas intenções e que nos mostra por que somos tão afetados na frente do espelho seja para o agradável ou para o nefasto!

Meu trabalho é um poco fundo. Parte desse trabalho é fruto de mais de 10 anos de pesquisa e vivência sobre minha própria vida em experiência viva e que está em pormenor em meu livro ESTÉTICA, UMA PORTA ENTRE DOIS MUNDOS, logo mais disponível para venda.


Apenas quem passa pela Consultoria no Flima e se permite em verdade para ver as mudanças após todo o estudo que fazemos da imagem inteira é que pode atestar isso.


Reservem um instante que seja em suas vidas e parem, pensem sobre isso.

—De que forma você se enxerga? E como os outros o enxergam?

Quais critérios usa em seu dia a dia para fazer suas escolhas estéticas?

Estão mesmo suas emoções isoladas do corpo, de modo a não fazer sentido um corte de cabelo mexer com elas?


Se tiver coragem de fazer isso sinceramente, em você com você e por você, vai constatar o óbvio! — Você está aqui para se curar... e cuidar da imagem é o primeiro passo para isso.


Acessem o blog studioflima.com


#flima #visagismoonline #visagismo #acoragemdesereumesmo #marciolima

.studioflima.com.


3 visualizaçõesEscreva um comentário

Visagismo - A Linguagem não-verbal Antes de tudo, compreendam que Visagismo não é técnica. Portanto não basta apenas querer achar um corte pelo formato do rosto, sem, junto com isso, analisar diversas outras questões, como: como vive a pessoa; sua leitura de mundo sob beleza , estética, seu conceito de feio e bonito; sua persona( seu eu social); sua imagem real(seu lado verdadeiro); além de analisar o que sua imagem completa, não apenas o cabelo, apresenta no momento: isso reflete sua verdadeira imagem, sua real beleza, de modo que demonstre para si e para o mundo suas reais intenções, necessidades, qualidades etc? Percebam isso, antes de acharem que apenas olhar o rosto e redesenhar cortes "meramente " bonitos é a solução. Novamente; é preciso ver a pessoa holisticamente, ou seja, o todo, seu cabelo, estilo, corpo e personalidade. Afinal, quantas vezes se viu alguém apenas com uma cabeça andando por aí? Quando se veste uma roupa, se quer saber se há harmonia entre a roupa e o corpo, certo? Da mesma forma ocorre com o cabelo envolvendo o tamanho da cabeça e o rosto. Isso tudo é analisando em nossa CONSULTORIA DE VISAGISMO PHILLIP HALLAWELL. Nenhum corte de cabelo ou coloração é feito no Studio Flima sem que passe primeiro por esta consultoria. Veja as questões abaixo antes de solicitar um atendimento de Visagismo conosco. Você sabe o que significam as linhas que regem o formato do seu rosto? Sabe exatamente qual é o seu formato de rosto e que é gerado um impacto inconsciente em questão de segundos, sempre que um rosto fotografa outro rosto, sendo isso o pivô de muitos não se sentirem bem com o corte de cabelo? Sua IMAGEM e AUTOIMAGEM, estão em congruência esteticamente falando? Sabe que as bases do Visagismo são estudos comprovados através de experimentos científicos registrados e documentos, nas áreas do conhecimento, como neurociência (Como o olho percorre a imagem); na Semiótica ( que dizem símbolos ou signos embutidos nas formas imagéticas); na psicologia ( há informação, nas formas geométricas), além de outras áreas, onde comprovam que uma imagem visual quando não está em congruência com quem é a pessoa nas suas emoções, isso tem gerado inclusive doenças, ou mesmo depressão, e que pelo outro lado, se estão em harmonia, o resultado é um bom equilíbrio entre os níveis de neurotransmissores principais, responsáveis pela nossa sensação de alegria, prazer, bem-estar etc? Sim, agora você pode rever seu conceito de feio e bonito vendo por um ângulo mais contundente... Se depois disso tudo, você ainda queira prosseguir com o atendimento, teremos satisfação em ajudá-lo com seu pedido. Mas se sentiu que não é o Visagismo o que acha ser, e que apenas um simples corte cabelo lhe cai bem, então sugerimos que pare esse atendimento e procure um cabeleireiro para lhe ajudar. Gratidão, Márcio Lima

30 visualizaçõesEscreva um comentário

Atualizado: Mai 20

Você sabia que nosso rosto esconde segredos profundos sobre nossa identidade visual, pessoal e até extrafísica? Sim, os arquétipos, como fontes primordiais de informação, são o que causa as sensações que o cérebro capta e ressignifica quando um rosto fotografa outro. Sabemos que a parte mais notável e que damos mais atenção em nosso corpo é o rosto. E isso sempre foi assim desde os tempos remotos. Há registros documentados através de experimentos neurocientíficos que mostram que a parte mais importante e que é formada antes de qualquer outra no início da formação de um ser humano, ainda no incio das formação das células é o rosto. O arquétipo como descreve Jung, em — Obras Completas, uma Ding an such (Kant: "uma coisa em si mesma") e, portanto situa-se além do alcance da percepção humana. Só podemos percebê-lo indiretamente observando suas manifestações. Agora, a pergunta é: o que existe de relação entre os arquétipos que Jung trata e o campo da Beleza, especificamente com formatos de rostos? Bom, isso requer, sem dúvida uma pesquisa e estudos mais aprofundados de quem tiver interesse no assunto, já que o tema é amplo e abrangente e aqui nos cabe sermos mais diretos e pautados; entretanto, trago algumas observações sobre isso. Nosso rosto possui linhas que criam as formas geométricas, as quais definem os formatos dos rostos. Estas linhas nas suas diferentes direções são fatores de abertura para sansações em diferentes graus, assim que olhamos o rosto. O que acontece é que o arquétipo, ou — formas arquetípicas por trás das linhas trazem o sentimento embutido nessas formas. Exemplo: um rosto triangular pode causar impacto, ou medo, dependendo de como está a direção das linhas. Já um rosto quadrado pode causar a sensação de segurança, poder. Então, veja que quando mudamos um corte ou a cor dos cabelos e ao olhar no espelho não nos encontramos, precisamos pensar sobre o arquétipo que está sob esse formato de rosto para buscar um estilo visual que se harmonize com ele, deixando a Imagem suave e agradável ao campo de visão humano, sem apenas se preocupar com a mera questão de feio ou bonito. No tempo em que pesquiso, estudo e experiencio em minhas consultorias de visagismo por já 14 anos, tenho claro que, quanto mais cedo às pessoas que vão aos centros estéticos, sejam no cabeleireiro, no dentista ou cirurgião plástico, tomarem conhecimento das variáveis por trás das técnicas que se usa para os procedimentos estéticos e que efeitos isso tem no campo emcional, mais cedo teremos uma sociedade mais equilibrada e menos depressiva, já que o problema com beleza e estética assola o mundo inteiro. Cada vez mais vemos pessoas fazendo mudanças estéticas e muitas vezes rígidas, sem critério algum de como isso pode afetar negativamente sua identidade visual, pessoal, profissional e principalmente: sua conexão com seu próprio senso de ser como indivíduo que nasceu livre, embora caminhe presos pelas personas da sociedade.

Sem entender seu rosto, seu estilo, sua identidade pessoal e o que isso está transmitindo para você e para o mundo ao seu redor, embora faça o melhor corte de cabelo, que pode ser visto socialmente falando, como 'bonito' ainda assim, haverá descontentamento dentro de si.

Já por outro lado, se você entender o funcionamento dos arquétipos em seu rosto e entender o que sua Imagem e autoimagem presentes transmitem, sabendo portanto o que pretende transmitir coma nova mudança, então com certeza, sua mudança visual seja no cabelo ou no corpo o afetará de forma positiva e consequentemente lhe fará ver a si e o seu mundo de forma mais bela e poderosa.

#Visagismo #coach #cabeleireiros #arte #jung #psique #artista #sucesso #beleza

95 visualizaçõesEscreva um comentário

Fale Conosco

Seg: à sab   09:30 - 21:30

Rua Gandavo, 41 Vila Mariana SP      

Contato (11)3486-9373 

Reservas com Marcio Lima

 Whatsapp 11 98165-1633

CONVÊNIO COM ESTACIONAMENTO